Medos e fobias


fob3.jpg

Medos e Fobias:
Todos nós somos um pouco tímidos, ansiosos e inseguros em certos ambientes e diante de estranhos. O Medo é um sentimento universal e muito antigo. O medo é um sentimento comum a todas as espécies animais e serve para proteger o indivíduo do perigo.

Raras são as pessoas que nunca se sentiram apreensivas, com dor de cabeça, palpitações, respiração rápida, aperto no peito, diante de situações novas e desconhecidas. Mas quando ele se torna exagerado e leva a situações paralisantes diante do fato (ou objeto) que gera esse sentimento, é preciso atenção. Isso se chama fobia e precisa ser tratado. Em função disso, não se pode tratar do caso como se fosse mera “frescura”.

As fobias atingem cerca de 10% da população. A maioria é de mulheres. Em geral surgem na infância ou adolescência, persistindo na idade adulta se não são tratadas adequadamente. A fobia na verdade é uma crise de pânico desencadeada em situações específicas.

Sintomas:
• Taquicardia, tremores, sudorese e boca seca,
• Sensação de bolo na garganta,
• Dificuldade para falar,
• Rubor e ondas de calor
• Dor de barriga e diarreia,
• Vontade de fazer xixi,
• Tonteiras, falta de ar,
• Mãos geladas e ataque de pânico.

A Terapia:
Diversos estudos, mostram que a Psicoterapia é a forma mais eficaz de tratar as fobias, de forma irreversível.

As primeiras sessões são destinadas a avaliação, o psicólogo precisa conhecer a dinâmica emocional de seu paciente para identificar o diagnóstico correto. Ao entender os verdadeiros motivos das fobias e com base na relação nova de segurança que vai estabelecendo no processo psicoterapêutico a fobia desaparece e não volta.

Uma terapia bem feita modifica as atitudes das pessoas fóbicas, pode transformar comportamentos disfuncionais em comportamentos espontâneos, e eliminar as “travas” emocionais. O paciente é exposto ao seu medo para que ali, no consultório, perceba suas reações e, sob orientação, veja que pode superar os medos irracionais. As pessoas podem sair da psicoterapia com pensamentos melhores e novas e melhores atitudes.

Marque uma consulta com seu médico ou profissional de saúde mental se uma fobia simples estiver interferindo em suas atividades diárias.

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.

cliqueaqui.JPG